SEXUALIDADE HUMANA, SEMELHANTE E DIFERENTE

Atualizado: 18 de Ago de 2020

A sexualidade humana é projetada em volta de semelhanças e diferenças

Este é post 4 de 4 da série “macho e fêmea” – Por Darrow Miller

  1. Tudo é binário… Especialmente os Humanos!

  2. Macho e Fêmea: A Beleza da Sexualidade Humana

  3. Homens e Mulheres, Marte e Vênus!

  4. Sexualidade Humana, Semelhante e Diferente

A sexualidade humana é projetada em volta de semelhanças e diferenças

Fim da parte 1, Mulheres e homens são, por propósito e função, fundamentalmente diferentes e ainda profundamente complementares no cumprimento de seus propósitos. O que nos leva para duas perguntas: Como mulheres e homens são iguais? Como eles são diferentes?


As Semelhanças de Macho e Fêmea


Nossa sexualidade humana não prova que homens e mulheres não tem nada em comum. Como a famosa Dorothy Sayers disse: “O fundamental é que as mulheres são mais parecidas com os homens do que com qualquer outra coisa no mundo. ” Nós temos DNA humano e temos o mesmo sangue – “De um só homem fez Deus todas as raças humanas, a fim de que povoassem a terra, havendo determinado previamente as épocas e os lugares exatos onde deveriam habitar. ” (Atos 17:26).


Ambos, mulheres e homens possuem corpo humano com um cérebro e um sistema nervoso para perceber o mundo: olhos para ver, ouvidos para ouvir, uma boca para falar, nariz para cheirar e pele para tocar. Nós temos corpos para expressar nossa alma para a mundo externo. Nós, além disso temos os mesmos recursos internos: inteligência e criatividade para pensar, emoções para sentir, vontade moral e responsabilidade para escolha.


A sexualidade humana é enraizada na verdade em que ambos os sexos representam Deus como seu vice regente da criação, preenchendo a comissão cultural de Gênesis 1. Isto inclui a obrigação social – a procriação, e a obrigação de desenvolvimento – administração da criação.


As Dissimilaridades


A sexualidade humana também possui diferenças. Enquanto homens e mulheres são fundamentalmente o iguais, são também radicalmente diferentes. Nós possuímos uma singularidade humana individual e somos sexualmente distintos baseado no projeto e no propósito.


Primeiramente, cada indivíduo é único. Enquanto cada ser humano tem, em comum com todos os humanos, um corpo físico e o capital interno da alma, a manifestação destes é absolutamente única para cada indivíduo. Como Dr. Alan K. Snyder articulou tão poderosamente,


O conceito bíblico de individualidade pode ser sucintamente iniciado: Deus criou todos as coisas distintas, únicas e para um propósito específico. Ele deu uma identidade em todas as partes de Sua criação, seja os objetos materiais, animais, ou do seres humanos.


Esta singularidade é encontrada em todos indivíduos, macho e fêmea, em ambas características, externa e interna.

Em características externas, encontramos singularidade em nossa:

  • Construção do corpo: altura e peso

  • Pele: aparência e cor

  • Cabelo: textura e cor

  • Olhos: forma e cor

  • Nariz: forma e comprimento

  • Gênero: feminino ou masculino

  • Voz

  • Impressões digitais

  • DNA

  • Gestos e manias

Nossa natureza única é encontrada também nas características interno. Nós vemos isto quando:

  • Pensamos

  • Sentimos

  • Escolhemos

  • Criamos

Nós também vemos essas características individuais em nossos dons naturais e espirituais. Pare um momento e reflita sobre a glória de sua própria individualidade e a contribuição que sua vida faz em sua família e em seu mundo.

Dr. David C. Page imitou o comentário de Dorothy Sayers em como homens e mulheres são semelhantes, com uma advertência:


Todos nós podemos recitar o mantra de que somos 99 por cento idênticos…, mas a realidade é que as diferenças genéticas entre machos e fêmeas diminuem absolutamente todas as outras diferenças no genoma humano.


Para reafirmar o Dr. Page, um homem asiático tem muito mais em comum com um homem africano do que com uma mulher asiática. Uma mulher caucasiana é menos semelhante ao seu marido caucasiano do que é com uma mulher latina. Assim, enquanto homens e mulheres são muito semelhantes, as diferenças entre os sexos são profundas. Deus projetou estas diferenças para o propósito compartilhado de procriar e formar famílias. Estas distinções sexuais refletem tanto projeto como propósito.


O biólogo Dr. Gregg Johnson escreve que estas distinções não são apenas na anatomia externa, mas ao longo da nossa fisiologia:


Na verdade, quando analisamos em particular a biologia dos mamíferos e humanos, nós encontramos diferenças relacionado ao sexo em todos os sistemas de órgãos, incluindo o cérebro e sistema nervoso .


Distinções na sexualidade humana


Novamente, nossas distinções sexuais não estão limitadas aos nossos órgãos reprodutivos. Não, somos macho e fêmea em nosso fundamento. Como Elizabeth Elliot observou: “Eu não quero pessoas me tratando como uma “pessoa” [‘presidente’ ou ‘porta-voz’] ao invés que como uma mulher. Nossas diferenças sexuais são as condições para nossa vida, e esconder isso de qualquer forma é enfraquecer e muito a fábrica da vida em si. “


Estas diferenças são dignas de celebração ao invés de depreciação. Enquanto examinamos alguns deles, lembre que estas são imagens gerais de nossas diferenças.

Vemos a natureza integrada da nossa sexualidade em nosso cérebro e em vários sistemas do corpo: musculares/esqueléticos, reprodutivos, hormonais e sistemas nervosos e periféricos.


Sistema muscular e esquelético

SCHRIEVER AIR FORCE BASE, Colo. — Members of the 50th Space Wing participate in the monthly Warfit run – (U.S. Air Force Photo/Dennis Rogers)


Homens e mulheres tem diferenças substanciais e funções complementares nos sistemas muscular e esquelético. Johnson escreve:


Machos, em média, têm ossos, tendões e ligamentos mais densos e mais fortes, que permitem o trabalho mais pesado. A Diferença no metabolismo e capacidade muscular provavelmente da aos machos um empurrão em uma direção mais enérgica.

Mulheres tem uma grossa camada de gordura subcutâneo que atua como isolante e reserva de energia. Consequentemente, elas podem suportar melhor o frio e ter um melhor fornecimento de energia para atividades que exigem resistência extraordinária.


A maioria dos homens estão fisicamente mais fortes e capazes de correr mais rápido do que a maioria mulheres; a maioria fêmeas pode suportar mais dor e dificuldade do que o homem médio. Porque as mulheres produzem anticorpos mais rápido do que os homens, elas contraem menos doenças infecciosas e se recuperam mais rapidamente.

A taxa metabólica de um homem é superior, convertendo comida em energia para uso imediato. Mulheres tendem a ter uma menor taxa metabólica, convertendo a comida para armazenamento de energia para futuras necessidades.


Enquanto estas observações sobre as distinções de fêmea e macho no sistema muscular e esquelético geralmente é verdade, claramente algumas mulheres são fisicamente mais fortes do que alguns homens. Alguns homens têm mais reservas de energia do que algumas mulheres. Esta regra das médias e variações a partir da média, são comuns em todos os sistemas.


Sexualidade humana e a Sistema Reprodutivo


A anatomia sexual masculina e feminina é diferente porque cada tem um propósito único em gerar vida humana. Deus projetou o corpo da mulher para produzir ovos, para crescer e abrigar o bebê a ser concebido por nove meses, e então nutrir o bebê após nascimento. O corpo do homem é projetado para produzir o esperma para fertilizar o ovo.


Para alcançar este propósito são exigidas duas anatomias muito diferentes e complementares. A função da fêmea exige ovários, trompas de falópio, útero, vagina, vulva, glândulas mamárias e seios. A função masculina requer escroto, testículos, dutos espermáticos, glândulas sexuais, e um pênis. Juntos, estes dois conjuntos distintos de órgãos cumprem uma maravilhosa função, a criação de uma nova vida, um ser humano único que vai viver no tempo e na eternidade.


Por Darrow Miller

Tradução livre por Brasil de Joelhos Fonte: http://darrowmillerandfriends.com/2017/12/18/human-sexuality-male-female-part-2/

Inscreva-se para receber nossos informes