BRASIL DE JOELHOS

 

Brasil de Joelhos é uma missão apostólica, apostólica por anunciar e estender o Reino de Deus, recebida pelo SENHOR em 1997, se movendo para servir a Nação brasileira como atalaia(*), permanecendo na Torre de vigia, em favor da Igreja brasileira, para trabalhar com ela até que o propósito do Senhor de redenção do Brasil seja alcançado.   

 

* Atalaia é um lugar elevado a partir do qual é possível vigiar ou observar; guarida ou torre construída para vigiar ou observar. O nome também se dá a pessoa que realiza o trabalho de vigia; a quem trabalha vigiando ou tem essa função como ofício; o sentinela.

 

Com o amadurecimento da missão, especificamente em 2006, começamos o trabalho de mobilização, estabelecendo uma rede de ministérios para oração, adoração e intercessão, que permanece até hoje, tendo como alvo a expansão dessa rede. 

 

 

MISSÃO DO BRASIL DE JOELHOS

 

O relacionamento é a base fundamental para o sucesso desta missão. Acreditamos que é por meio do relacionamento com as pessoas do Corpo de Cristo, através da Igreja que alcançaremos os planos do SENHOR. Nos relacionamos com os líderes da Igreja, intercessores, líderes de Casas, Salas e Torres de oração, bem como o Corpo de Cristo de uma forma geral, procurando servir ao exército de Cristo, oferecendo treinamento, orientação, compartilhando as diretrizes de pautas e focos de oração, observando o cenário político econômico da nação e as necessidades da Igreja. 

 

Nas estratégias que o SENHOR nos direciona a realizar – sempre estabelecida por meio de conselho e testificação – os ministérios são acionados para se mobilizarem em suas regiões, primeiramente os intercessores, pastores, profetas, apóstolos, evangelistas e mestres.

 

Nosso trabalho é fundamentar, treinar e habilitar intercessores e adoradores. Estabelecer sentinelas para o mover de oração, adoração e jejum pela redenção do Brasil, removendo da terra os fundamentos antigos e tronos de iniquidade, através do sacrifício da morte e ressurreição de Cristo. Levar cura aos lugares feridos pelo pecado, remindo a terra, reconciliando o homem com o SENHOR, para que sejam filhos. Instituir os fundamentos de Cristo para a nação, para então produzir uma nova história, uma história redentiva, de reconciliação e restauração, proclamando o estabelecimento do Reino do SENHOR, para que seja alcançado o Seu propósito na Sua criação.

 

Assumimos a responsabilidade que recebemos do SENHOR: de estar na posição de atalaias, de servir à Igreja como voz profética para a nação, de estar vigilante nas portas da nação.

 

Nos dispomos a treinar e preparar líderes para a nova década, para assumirem os seus propósitos – dados pelos SENHOR – de realizar o papel de sacerdócio real, de nação santa, de ser um povo de propriedade exclusiva do SENHOR. Nos dispomos a capacitar os líderes em seus territórios, posicionando-os às portas espirituais, para viverem esses ensinos e multiplicarem a revelação de Jesus e Seu Reino, habilitando homens e mulheres, para servirem em turnos, com pautas específicas, vivendo uma vida organizada de oração. 

 

Estarmos sujeitos ao SENHOR e às Suas diretrizes, à Sua Palavra, à Sua Aliança, à Suas promessas; com temor ao SENHOR e respeito à Sua Noiva, exortamos, consolamos e animamos.

 

Missão:

“Cooperar com Cristo em favor do Seu reino por meio de um movimento de adoração e intercessão pelo Brasil, que mobilize, motive e encoraje a Igreja em toda a nação.”

Visão:

“Ver a Igreja de Cristo se espelhando no Reino de Deus, para que assim impacte a nação brasileira, por meio da adoração e intercessão em todo o território brasileiro.”


 

DOUTRINAS QUE CREMOS

 

A missão Brasil de Joelhos constitui-se de crentes batizados, que voluntariamente se reúnem sistemática e periodicamente em sua sede, em Brasília/DF e/ou filiais, que buscam ter uma vida reta, honesta, honrada, pura, santa, piedosa e cristã, com um testemunho reto, que aceitam e concordam com a seguinte Confissão de Fé:

 

  1. A plena e divina inspiração das Escrituras canônicas (os 66 livros), sua infalibilidade, sua única e final autoridade em assuntos de fé e prática (2Tm 3:16-17);
     

  2. A existência de um só Deus, que subsiste em três pessoas, com igual essência, poder e glória – Pai, Filho e Espírito Santo (Jo 3:5-8 e Rm 8:11);
     

  3. A criação do homem à imagem e semelhança de Deus, com um espírito imortal, a queda de toda a humanidade em Adão, sua consequente depravação moral e sua necessidade de regeneração (Rm 3:23);
     

  4. Cremos que o homem após ter nascido de novo, no seu espírito, tem que se desfazer de todas as contaminações espirituais, emocionais e físicas e das alianças passadas (At 19:18-19) para que vigore em toda a plenitude a nova aliança de sangue feita com Cristo, e isto é feito através do confessar os pecados e orar uns pelos outros para sermos curados (Tg 5:16; Tt 2:14; Ef 4:22-24);
     

  5. Propósito divino de oferecer redenção a toda a humanidade (1Tm 2:5; Hb 7:27; 9:26)
     

  6. A divindade do Senhor Jesus Cristo, o Unigênito Filho de Deus, único mediador entre Deus e os homens, a Sua eterna preexistência, a Sua encarnação, o Seu nascimento virginal, a Sua vida sem pecado, a Sua morte expiatória e vicária; a Sua ressurreição corpórea, ascensão e intercessão pelos salvos (Jo 1:1-2; Rm 1:4; Cl 2:9);
     

  7. A justificação somente pela graça mediante a fé em Cristo Jesus (Rm 3:10, 24, 26 e 28);
     

  8. A necessidade da proclamação do Evangelho a todos os povos (Mt 28:18-20); A atuação indispensável do Espírito Santo para a regeneração, santificação e capacitação dos crentes para o testemunho eficaz com todos os seus dons válidos e presentes para a Igreja hoje (1 Co12:28-30 e Ef 1:13-14);
     

  9. Na única Igreja universal e apostólica, que é o Corpo de Cristo, da qual Ele é o Cabeça (Ef 4:1-6);
     

  10. Unção com óleo para cura, consagração ministerial, bem como para a quebra de todo jugo espiritual (Tg 5:14; Ex 28:41 e Is 10:27);
     

  11. Dízimos e ofertas como a forma de sustento de Deus para a Igreja e de bênção para aquele que dá (Ml 3:10; 2Co 9:6-9);
     

  12. Ministério em todos os níveis (apostólico, profético, evangelístico, pastoral e mestral) tanto para homens, como para mulheres, desde que Deus revele que haja constituição espiritual (1Tm 3:1-13);
     

  13. A pessoal e visível Segunda vinda do Senhor Jesus Cristo, a ressurreição do corpo no arrebatamento da Igreja antes da tribulação, na instalação do milênio, a eterna bem-aventurança dos salvos e a punição eterna dos perdidos (1Ts 4:17; Mt 24:21; Mc 13:19-23; Ap 20:2,4 e 6).
     

  14. Apresentação de crianças consagrando-as, por permissão dos pais, ao Deus Eterno e incluindo-as na igreja (Lc 2-22-23);
     

  15. Cremos na palavra bíblica que nos chama para sair da Babilônia, então observamos e celebramos as principais festas bíblias: Páscoa, Pentecostes e Tabernáculo (Ex 23.14-17; 34.18-23)


 

VALORES

  • A Palavra: Acreditamos que a Bíblia é a Palavra de Deus, a Verdade, onde encontramos purificação, justificação e glorificação; são os fundamentos da nossa vida e fé; é onde conhecemos a aliança que o SENHOR estabeleceu conosco por meio do Seu Filho; é alicerce para nossa peregrinação e direção para o cumprimento do nosso propósito;
     

  • O Senhorio de Jesus: Acreditamos que Jesus É o Filho do Único Deus, O Criador de tudo e todos; que Ele nasceu da virgem, em Nazaré, cidade de Israel, e Se ofereceu em sacrifício ao SENHOR, como preço pela redenção da humanidade, morreu por morte de Cruz, porém, ressuscitou ao terceiro dia; ressurrecto, fundamentou Seus discípulos por mais 40 dias e foi elevado aos Céus, onde Reina e tem a terra como estrado para Seus pés; nos Céus prepara morada para os Seus, e espera pelas bodas com Sua Noiva, a Igreja; retornará em Glória para estabelecer Seu Reino a partir da Nova Jerusalém.
     

  • Redenção: A humanidade se desviou do plano original do SENHOR, nasce e vive da iniquidade, estabelece culturas que vão contra os valores do Reino, mas em Cristo, por meio de Seu sacrifício e ressurreição, podemos encontrar redenção, reconciliação com Aquele que nos criou e restauração da nossa identidade, para assim vivermos a vida plena proposta pelo SENHOR;
     

  • Propósito: Ao nos rendermos ao plano redentivo do SENHOR, e ao senhorio de Cristo, recebemos a cada dia justificação, alinhamento ao plano e desenho original do ABBA, tanto individualmente, como família, no coletivo e como sociedade, e assim alcancemos a glorificação no SENHOR;
     

  • Relacionamento: A Igreja é a Noiva de Cristo, Seu Corpo, um organismo vivo, e é formada por indivíduos, que juntos formam esse Corpo onde Jesus, O Messias, É O cabeça desse organismo — somente com as pessoas, através dos relacionamentos, conseguiremos viver o propósito da Igreja;

 

  • Trabalho de unidade: Somos conscientes de que o SENHOR tem levantado muitos outros ministérios, e nós nos unimos a estes pelo mesmo chamado do SENHOR. Nos organizamos em alianças de intercessão pela nação, nas diversas áreas de influência, na intercessão nas áreas de governo e orando pela Igreja brasileira, para que ela experimente um avivamento e se prepare para a colheita desta estação.

 

Entendemos que esse é o papel do Brasil de Joelhos: atuar de forma intensa junto à Igreja do Brasil; conscientizá-la sobre seu chamado, seu papel, seu valor. Fundamentá-la em sua identidade como Noiva de Cristo; fortalecer os atalaias, sentinelas, profetas e servos do SENHOR, capacitá-los para os seus propósitos através de oração, intercessão, adoração e jejum até que vejamos o Brasil rendido aos pés de Cristo.

 

  • Conselho: Ter humildade para sabermos que apenas o SENHOR é detentor da verdade e palavra final, de que toda Palavra precisa ser analisada e julgada por um conselho de irmãos experientes e tementes ao SENHOR; Ter respeito aos irmãos e autoridades instituídas pelo SENHOR; e sujeição às diretrizes dadas pelo SENHOR;
     

  • Valorização do Indivíduo e Unidade: Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; Um só SENHOR, uma só fé, um só batismo; Um só Deus e PAI de todos, o qual É sobre todos, e por todos e em todos vós. Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom do Messias, Jesus (Ef 4.2-7).
     

  • Aprimoramento e Responsabilidade: Estamos como peregrinos nesta terra, servindo como embaixadores do Reino de Adonai, à caminho da Glória – fomos chamados, e a salvação nos foi proposta quando ainda éramos considerados inimigos, estamos certos de que o SENHOR nos predestinou a sermos filhos, de que antes estávamos perdidos, como ovelhas sem pastor, e que Ele nos chamou, e que aqueles que foram chamados, igualmente são justificados a cada momento, para então serem glorificados. No relacionamento com o SENHOR, O Espírito Santo nos ensina todas as coisas, e nos molda ao exemplo do varão perfeito, Jesus, logo precisamos estar abertos ao aperfeiçoamento dos santos através da busca e estudo de Sua Palavra.

    Por um Brasil de joelhos aos pés Cristo!